Logo de II ConER

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Entendi

Informe as credenciais

Fechar janela

Ainda não possuo cadastro

Esqueci minha senha

Anais do Evento

Download do arquivo PDF dos Anais do II Congresso de Energias Renováveis

BIOMASSA

Comparação das metodologias ASTM e ISO para a caracterização do bagaço de açúcar avaliando dois métodos de amostragem: quarteamento e aleatório

Renata Moreira1, Renato Cruz Neves,2, Pâmela Coelho Tambani,3, Danilo Eiji Hirayama3, Pia Griesheimer,4, Ademar Hakuo Ushima3, Klaus Raffelt4

11 Instituto de Pesquisas Tecnológicas do estado de São Paulo - IPT, 2Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol - CTBE, Campinas, Brasil., 3Instituto de Pesquisas Tecnológicas do estado de São Paulo - IPT, 4Instituto Tecnológico de Karlsruhe - KIT, Karlsruhe, Germany.
E-mail: adrianag@ipt.br
As metodologias para caracterização de biocombustíveis sólidos baseiam-se nos procedimentos descritos para carvão, coque e madeira no qual apresentam uma estrutura física mais estável quando comparados à biomassa, que apresenta uma composição física heterogênea. Organizações como ASTM (American Society for Testing and Materials) e ISO (International Organization for Standardization) vêm elaborando métodos normalizados para caracterização de biocombustíveis sólidos a fim de estabelecer parâmetros de análises apropriados para a diversidade desses materiais. Caracterizar as propriedades físicas químicas da biomassa é de extrema importância para avaliar a viabilidade de seu uso para a produção de bioenergia. Por infraestrutura laboratorial, esses procedimentos são adaptados para atender as especificações das normas ou algumas vezes são utilizados procedimentos direcionados a outros tipos de materiais para caracterização da biomassa. Neste trabalho foram avaliadas algumas propriedades físico-químicas do bagaço da cana de açúcar por dois tipos de metodologias de amostragem, aleatório e quarteamento, e após esta separação, as amostras foram moídas em diferentes equipamentos, moinho de facas e moinho criogênico. Após a moagem, as amostras foram analisadas determinando a análise imediata (teores de umidade, cinzas, matérias voláteis, carbono fixo) e análise elementar (teores de carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, enxofre e inorgânicos) pelas normas de caracterização ASTM e ISO. Os resultados obtidos foram tratados estatisticamente utilizando o método de Análise de Variância dois fatores (ANOVA) e após essa avaliação, foi feito a comparação dos resultados significativamente diferentes pelo método de Tukey. A heterogeneidade das amostras foi um dos principais fatores para a diferença dos resultados encontrados. O método de amostragem foi influenciado pela coleta e transporte destas biomassas, no qual estes fatores influenciaram não só na obtenção de resultados representativos, mas também na aplicação final deste biocombustível em um processo de conversão energética.

Palavras-chave: biomassa, caracterização, amostragem.

Agradecimentos: FIPT (Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo) e IPT.


Pesquisa por resumos apresentados

Pode-se escolher por um ou mais filtros de pesquisa

O congresso visa o encontro de profissionais, pesquisadores, centros de pesquisa, empresas e universidades para debater o uso e aplicação dos tipos de energias renováveis, bem como sua importância na sociedade, incentivando a pesquisa e o desenvolvimento científico por meio de palestras e apresentações de trabalhos.