Logo de II ConER

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Entendi

Informe as credenciais

Fechar janela

Ainda não possuo cadastro

Esqueci minha senha

Anais do Evento

Download do arquivo PDF dos Anais do II Congresso de Energias Renováveis

BIOMASSA

Projeto e avaliação tecnoeconômica de uma central térmica baseada em gaseificação de 1MWe de Combustível Derivado de Resíduos (RDF) utilizando dados experimentais obtidos de uma central à escala piloto

Michael Corredor Marsiglia1, Electo Eduardo Silva Lora1, Rubenildo Veira Andrade1, Diego Yepes Maya1, Mateus Henrique Rocha1

1UNIFEI
E-mail: silva.electo52@gmail.com
O Brasil produz anualmente 78,4 milhões de toneladas de resíduos, a maioria dos quais tem como destinação os aterros sanitários e lixões. Outra alternativa, viável para conglomerados urbanos com população superior a 1 milhão de habitantes é a incineração, essa possibilidade está não praticada no Brasil. Para cidades de mediano porte a gaseificação dos resíduos, uma vez removidos os recicláveis e orgânicos, fração denominada RDF, é uma alternativa de grande potencial com o uso do gás obtido em motores de combustão interna. O objetivo deste trabalho é a proposta e dimensionamento/especificação preliminar de uma usina de geração de energia elétrica a partir de combustíveis derivados de resíduos (RDF) com capacidade de 1 MWe, utilizando como ponto de partida os dados obtidos de uma usina piloto de produção de RDF com capacidade nominal de 500 kg/h e os resultados dos testes experimentais de gaseificação de briquetes RDF que foram realizados no Grupo de Excelência em Energia Térmica e Geração Distribuída - laboratórios NEST da Universidade Federal de Itajubá utilizando o ar como agente de gaseificação. Um modelo Computational Fluid Dynamics (CFD) foi utilizado como ferramenta para o projeto do reator de gaseificação utilizado na planta 1MWe, analisando o processo em função da Razão de Equivalência (ER) na faixa de 0,25 a 0,45, sua relação com a composição do gás de síntese (CO, CH4 e H2) e seu poder calorífico inferior (LHV). Três cenários econômicos possíveis foram analisados para determinar a sensibilidade da viabilidade econômica do projeto da usina: variação do preço de comercialização da eletricidade (0,18 a 0,31 $R/kWh), taxas para disposição de RSU de acordo com o tamanho do município e taxa de juros na faixa de 5% a 10%. Concluiu-se que este projeto é viável para pequenos municípios (menos de 100 000 habitantes) porque eles têm o maior VPL (R $ 19.248.536) com um TIR de 23,67%. Isto pelo fato que suas taxas de disposição são mais altas em comparação com outros casos estudados.

Palavras-chave: Gaseificação, biomassa, resíduos, energia, briquetes.

Agradecimentos: UNIFEI,CAPES,COGEN


Pesquisa por resumos apresentados

Pode-se escolher por um ou mais filtros de pesquisa