Logo de II ConER

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Entendi

Informe as credenciais

Fechar janela

Ainda não possuo cadastro

Esqueci minha senha

Anais do Evento

Download do arquivo PDF dos Anais do II Congresso de Energias Renováveis

BIOMASSA

CARACTERIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO MUNICÍPIO DE ITAQUAQUECETUBA - SP E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL TEÓRICO PARA O APROVEITAMENTO ENERGÉTICO EM UMA UNIDADE DE GASEIFICAÇÃO

Matheus Ambrósio Gonçales1, Laís Cassaro1, Katherine Benites Bonato Marana1, Kelly C. R. Drudi2, Graziella Colato Antonio1, Juliana Tófano de Campos Leite1

1Universidade Federal do ABC, 2UNIP
E-mail: matheus_goncales@hotmail.com
Esse artigo abordou o conceito de resíduos sólidos urbanos e a problemática acerca da destinação dos mesmos. A gaseificação, processo que consiste na conversão dos resíduos sólidos à base de carbono em um gás com potencial energético, é considerada uma destinação bastante interessante para os resíduos no viés sustentável, ambiental e tecnológico. É uma tecnologia que trata os resíduos e converte os mesmos em combustível, contribuindo na diversificação da matriz energética. O objetivo principal foi o de avaliar, por meio de análises experimentais e cálculos teóricos, as propriedades físicas e químicas dos resíduos gerados no município de Itaquaquecetuba e comparar seu potencial de aproveitamento energético com os resíduos do município de Santo André, ambos situados no Estado de São Paulo. Na sequência, foi avaliado o potencial teórico para aproveitamento energético por meio da gaseificação. A caracterização das amostras de Itaquaquecetuba, divididas em cinco frações, sendo elas sanitários, plásticos, têxteis, papel/papelão e matéria orgânica, além da amostra de mistura de todas as outras citadas anteriormente, indicou, de forma geral, baixos desvios em relação aos valores já encontrados na literatura, seja para a análise imediata, análise elementar, poder calorífico superior e inferior e como também, por fim, a quantidade de ar necessária para gaseificação. As frações que possuem menores teores de umidade e de cinzas, e por sequência maiores teores de carbono, além de possuírem maiores valores de poder calorífico superior e inferior se destacam perante às demais na gaseificação, como é o caso das frações de papel/papelão, plástico e de têxteis.

Palavras-chave: conversão energética, RSU, caracterização, matriz energética.

Agradecimentos: À Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), à Universidade Federal do ABC, à Petróleo Brasileiro S.A e à Peralta Ambiental pelos suportes financeiro e de infra-estrutura.


Pesquisa por resumos apresentados

Pode-se escolher por um ou mais filtros de pesquisa

O congresso visa o encontro de profissionais, pesquisadores, centros de pesquisa, empresas e universidades para debater o uso e aplicação dos tipos de energias renováveis, bem como sua importância na sociedade, incentivando a pesquisa e o desenvolvimento científico por meio de palestras e apresentações de trabalhos.