Logo de II ConER

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Entendi

Informe as credenciais

Fechar janela

Ainda não possuo cadastro

Esqueci minha senha

Anais do Evento

Download do arquivo PDF dos Anais do II Congresso de Energias Renováveis

BIOCOMBUSTÍVEIS

RESÍDUO DO DESDOBRO DA MADEIRA DE ANGELIM PEDRA PARA PRODUÇÃO DE BRIQUETES

Raquel Menestrino Ribeiro1, Marco Antônio Marcelino Bahia2, Mateus Zampetrik Gomes Caetano2, Pedro Henrique Camargo Vieira de Sousa2, Rafaela Laís de Oliveira Fernandes2, Carlos Roberto Sette Júnior2

1Univesidade Federal de Goiás, 2Universidade Federal de Goiás
E-mail: raquel.menestrino@gmail.com
A indústria de processamento da madeira brasileira apresenta um baixo aproveitamento dos resíduos gerados, sendo necessária a busca por uma destinação correta, como para a geração de bioenergia. O desdobro da madeira em serrarias gera uma grande quantidade de resíduos que podem ser utilizados como insumo para a produção de briquetes, no intuito de melhorar as características energéticas da biomassa in natura. O objetivo deste trabalho foi avaliar as características do resíduo do desdobro da madeira de Angelim Pedra (Hymenolobium petraeum Ducke) e o seu potencial para a produção de briquetes. Dos resíduos, proveniente do processamento de madeira em serraria, foram determinados o perfil granulométrico, a densidade a granel e o teor de umidade. Os briquetes foram produzidos em briquetadeira laboratorial, utilizando-se temperatura de 120 ºC, tempo de prensagem de 5 minutos, pressão de 140 kgf cm-2 e tempo de resfriamento de 5 minutos. A qualidade dos briquetes foi determinada pelas variáveis físico-mecânicas: densidade aparente, teor de umidade e durabilidade. O resíduo da madeira do Angelim Pedra apresentou granulometria grossa, com mais da metade das partículas retidas na malha de 20 mesh, com teor de umidade de 7,62% e densidade a granel de 204 kg m-3. O resíduo foi compactado, resultando em briquetes coesos, resistentes e de alta performance energética, evidenciando a importância da densificação na melhoria das características energéticas do resíduo.

Palavras-chave: biocombustíveis sólidos, características energéticas, passivo ambiental

Agradecimentos: Ao Laboratório de Qualidade de madeira e Bioenergia (LQMBio) da Universidade Federal de Goiás


Pesquisa por resumos apresentados

Pode-se escolher por um ou mais filtros de pesquisa

O congresso visa o encontro de profissionais, pesquisadores, centros de pesquisa, empresas e universidades para debater o uso e aplicação dos tipos de energias renováveis, bem como sua importância na sociedade, incentivando a pesquisa e o desenvolvimento científico por meio de palestras e apresentações de trabalhos.